top of page

Área com restauração florestal feita pela Ecoporé recebe visita do Serviço Florestal Brasileiro


Os membros das equipes da Ecoporé, ICMBio e SFB pousam para foto na Floresta do Bom Futuro
Os membros das equipes da Ecoporé, ICMBio e SFB na Floresta Nacional do Bom Futuro

Cerca de 100 quilômetros de Porto Velho, a Floresta Nacional do Bom Futuro tem florescido com novas áreas de restauração florestal.


São 80 hectares restaurados pela Ecoporé em parceria com o ICMBio e parceria financeira da Conservação Internacional por meio do Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (PSAM).


E no dia 13 de setembro, o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) visitou a área junto com a equipe técnica do projeto. Foi realizada a apresentação da área e o monitoramento do plantio.


"O processo está bem sucedido. A implementação da área de muvuca está apresentando bons resultados e agora vai passar por uma etapa de manutenção para o controle das espécies exóticas invasoras e na sequência o replantio nas áreas falhadas", relata Marcelo Ferronato, da Ecoporé.


imagem aérea da área com plantas que estão crescendo próximas à floresta
Imagem de drone mostra a área recuperada e as plantas que estão crescendo

Uma característica especial dessa área restaurada é que a técnica utilizada no plantio foi a de muvuca de sementes. A técnica é antiga, mas relativamente nova para restauração de áreas degradadas, como a recuperada na unidade de conservação.


A muvuca faz uma seleção das melhores plantas para uma determinada área, quantifica as espécies por tempo de crescimento e cobertura do solo. As sementes dessas plantas selecionadas são dispersadas e cuidadas durante todo o processo.


E para a visita, estiveram presentes a equipe da Ecoporé, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e equipe do SFB.


membros da equipe técnica estão em meio às mudas mais novas que foram plantadas
Visita técnica acompanha o desenvolvimento das áreas que estão sendo recuperadas

212 visualizações0 comentário
bottom of page